Carlos Lamartine defende divulgação de canções com cunho histórico

Carlos Lamartine defende divulgação de canções com cunho histórico

O músico e compositor Carlos Lamartine defende a divulgação de canções compostas no período colonial, nos órgãos de Comunicação Social, de modo a serem do domínio das novas gerações angolanas.

São composições criadas por Liceu Vieira Dias, Ngola Ritmos, Manuel de Oliveira, Artur Adriano, David Zé, Urbano de Castro, dos Kiezos, os Jovens do Prenda, entre outros, que foram cantadas desde a década de 40 até aos anos 70, época em que foi proclamada a Independência de Angola.

Segundo o artista que possui mais de 60 anos de vida artística, essas composições possuem um cunho histórico (muito forte), música angolana de raiz, que deve ser do conhecimento destas gerações. Que as mesmas, até aos dias de hoje, quando são ouvidas “dão-nos sustento e alimento para que continuemos a defender a nossa música como identidade cultural do povo angolano”.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.