Feliz aniversário

Feliz aniversário

Vimos, ontem, uma entrevista na TV Zimbo, por sinal empresa do mesmo grupo, como sempre nos foi dado a conhecer. Estávamos longe de perceber que se passaram 12 anos desde o primeiro número, numa fase em que devemos confessar não acreditávamos que se chegaria ao dia de hoje.

Estamos felizes pela meta alcançada, mas ainda faltam um pouco para nos sentirmos satisfeitos com o trajecto que nos tem sido dado. Durante muito tempo, tivemos uma única opção de leitura, o Jornal de Angola, mas, desde que surgiu OPAÍS, conseguimos ter uma outra oferta. Os anos passaram-se e é bom ver que, afinal, sempre existiu vontade para se trazer à tona mais coisas em termos sociais, económicos e políticos. É um processo que começou desde Luís Fernando, José Kaliengue e agora Dani Costa.

Não há dúvidas de que o caminho está bem presente, sobretudo quando hoje se vê que temos um jornal mais presente, arrejado e, acima de tudo, ligado às questões que mais têm a ver com o dia –a-dia das pessoas. Doze anos não são 12 dias, como se soe dizer, por isso temos que nos vangloriar pelo que nos tem sido dado. Aos percursores, mesmo tendo usado dinheiro do Estado, está aqui um exemplo.

OPAÍS veio dar um outro ânimo e acreditamos que pode ser feito muito mais ao nível da comunicação social e também nas redes sociais. Fazemos fé de que os próximos anos nos sejam dados em papel, como aliás nos habituamos durante largos anos, sobretudo em papel. Há muito que clamamos por uma solução para que os angolanos em geral possam ter o jornal em mãos. Feliz aniversário ao jornal da Nova Angola. E viva Angola!

 

José Pedro Luanda