Polícia acusada de matar campeão de motocross de Luanda

Polícia acusada de matar campeão de motocross de Luanda

Uma equipa de efectivos da Polícia Nacional, destacada no Comando Municipal do Kilamba Kiaxi, está a ser acusada de ter matado a tiro, por volta das 23horas de Quinta-feira, o campeão de motocross da classe de 150 centímetros cúbicos de Luanda, Declenio de Carvalho, mais conhecido por Dé, revelou aoJornal OPAÍS, Osvaldo Gouveia.

O presidente da APMCL disse ter sido informado que o piloto, que tinha menos de 23 anos de idade, terá sido vítima de um disparo feito à queima-roupa por não ter obedecido a uma ordem de paragem dos agentes policiais. No momento, ía em companhia de um amigo em casa de um familiar.

“A informação que temos, vinda mesmo dos próprios polícias, é que ele e um outro rapaz foram alvejados com vários disparos por não terem parado. Eles desciam para o Cassequel e parece que os mandaram parar ao que negaram”, frisou.

O presidente da APMCL disse que este é o segundo piloto que é morto por polícias nestas circunstâncias. O primeiro assassinato ocorreu entre Fevereiro ou Março. “Isso já começa a ser muito preocupante. O Dé era o nosso campeão na classe de 150 centímetros cúbicos. Somos uma instituição que colabora com o Estado e, se essa moda pega, as coisas ficarão feias”, frisou.

 

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.