Irão nega morte do número dois da Al Qaeda no país e diz que é informação fabricada

Irão nega morte do número dois da Al Qaeda no país e diz que é informação fabricada

O assassinato em Teerão do número dois da Al Qaeda, relatado pelo diário norte-americano New York Times, é “informação fabricada”, segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, que nega a presença de membros da organização terrorista islamita no Irão, segundo o Diário de Notícias

Os inimigos do Irão, os Estados Unidos e Israel, “estão a tentar culpar a Al Qaeda e outros grupos terroristas na região pelos seus actos criminosos e ligar o Irão a estes grupos através de mentiras e fugas de informação fabricadas para os meios de comunicação social”, disse, em comunicado, o porta- voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Saeed Khatibzadeh.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.