“Os vizinhos me queriam abater por me acharem terrorista”

Nasceu Manuel Luís Neto, mas é como Kassapa que passou a ser mais conhecido depois de detido pela PIDE-DGS na sequência das acções que desenvolvia no Bairro Popular em Luanda com o grupo ‘Makombe’.

Ao lado de três outros companheiros, o agora tenente-general, o grupo pretendia sabotar a organização do carnaval de 1973, em Luanda, provocando explosões para intimidar os colonialistas portugueses, mas não tiveram êxito.

“Acho que tínhamos algum informador da PIDE nas nossas hostes”, acredita. A detenção foi brindada com um período na Cadeia de São Paulo, em Luanda, e a prisão já condenados no Campo de Concentração de São Nicolau. Com uma pós-gradução em Informação e Segurança, agora prepara-se para concluir o mestrado em Estratégia. Mas relembra a sua juventude perdida, a passagem por Cabinda e ainda o país que hoje diz depender do  esforço de todos.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

 

 

  • O grande renomado Geral Kassapa a seu nível, deu o seu contributo para a libertação deste pais,
    faz me lembrar o meu avó Kassapa(seu pai) e meu irmão Fernando (tenente Boy Nero).

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!