Editorial: Índice Mo Ibrahim

Editorial: Índice Mo Ibrahim

A reputação do empresário sudanês Mo IBrahim, assim como o índice de governação que a sua fundação apresenta regularmente todos os anos, não permitem grandes veleidades de se pensar num favorecimento para se agradar determinados estadistas e países.

Quando não houve razões para a premiação de determinadas figuras, a fundação preferiu não anunciar vencedores para que se mantivesse imaculada a seriedade das suas avaliações.

É esta mesma organização Mo Ibrahim que, ontem, anunciou Angola como um dos grandes exemplos em África em termos de boa governação, usando como quesitos a participação da sociedade civil, o Estado de Direito, a inclusão e o desenvolvimento.

O reconhecimento de alguns ganhos do país nos rankings de algumas organizações, como a da reputação apresentada recentemente pelos britânicos, devem servir de estímulos para que possamos sonhar com um futuro mais risonho.