Oposição denuncia detenção de parlamentares na Costa do Marfim

O Grupo Parlamentar PDCI-RDA no Senado disse “constatar com pena” a detenção de vários parlamentares, dos quais dois senadores membros desta bancada, desde 3 de Novembro de 2020, soube a PANA junto da referido partido. De acordo com uma declaração, trata-se de Seri Bi N’Guessan Privat, senador eleito da província do AltoSassandra e vice-presidente do Grupo Parlamentar PDCI-RDA no Senado, e de Bassy- Koffi Koffi Lionel Bernard, senador eleito da localidade de Marahoué.

“O Grupo Parlamentar PDCI-RDA no Senado informa a opinião nacional e internacional que os dois senadores detidos foram interpelados na residência de Henri Konan Bedié, presidente do PDCI-RDA e ex-Presidente da República da Costa do Marfim, e, depois, detidos e transferidos para o Centro de Detenção e Correcção de Abidjan (MACA)”, sublinha a nota. A seu ver, estas detenções foram efectuadas em violação flagrante dos artigos 92 da Constituição e 145 do Regulamento do Senado, que consagram a imunidade parlamentar dos senadores.

O Grupo Parlamentar PDCI-RDA no Senado se disse “não convencido do fundamento do flagrante delito” avançado para se manter em detenção abusivamente parlamentares, deputados e senadores, em plena sessão parlamentar. O Grupo lembra que estas detenções foram realizadas num contexto de crise política, na sequência da decisão do então Presidente da República cessante, Alassane Ouattara, de se candidatar às eleições presidenciais de 31 de Outubro de 2020 para “um terceiro mandato ilegal em violação, também aqui, da Constituição”, que limita estritamente o número de mandatos presidenciais a dois.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!