SIC trava burla milionária à Sexta-feira

18 milhões, 801 mil e 484 Kwanzas é o montante global que uma empresa de venda à grosso de produtos alimentares, localizada no Zango 2, município de Viana, estava na eminência de ser burlada por supostos marginais, em duas operações distintas. No entanto, os marginais “facturaram” 12 milhões e 223 mil Kwanzas na primeira operação

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) apresentou, ontem, à imprensa, o cidadão F.B.Z, mais conhecido por “Man Fig”, de 29 anos, suposto integrante de uma rede de marginais que se dedica à prática de acções delituosas preferencialmente à Sexta-feira, com recurso a cheques sem fundo. Além dele, fazem parte do grupo mais três indivíduos que estão a ser procurados.

“Man Fig” foi detido em flagrante delito na Quarta-feira, 18, em companhia de outros dois indivíduos, condutor e cobrador de uma carrinha, no momento em que procediam ao levantamento de 356 caixas de frutas, avaliadas em 6 milhões, 578 mil e 484 Kwanzas supostamente pagas através de um depósito bancário simulado e falso.

O director-geral da empresa, Edmílson Vander, disse que a utilização deste meio de pagamento levantou-lhe a suspensão de que poderiam estar na eminência de ser novamente vítima da “gang” de “burladores à Sexta-feira”. “Isso porque, normalmente, os cheques, quando entram num banco que não é o seu emissor, é difícil ver de imediato se tem fundos ou não por requerer um prazo de 72 horas, isto é, três dias”, frisou.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!