o editorial: Manifestações

o editorial: Manifestações

Dez dias depois de uma manifestação que teve como saldo a morte de um jovem, o país viveu ontem um dia normal apesar de um grupo de cidadãos ter realizado uma manifestação para exigir melhores condições de vida. Longe dos receios iniciais, muitas vezes consequência das abordagens entre  das forças policiais e os manifestantes, como se viu nos incidentes de 24 de Outubro deste ano, o que se assistiu ontem foi um acto pacífico em que as vénias foram endereçadas à Polícia Nacional. Desde que devidamente organizados, sem os laivos de provocação nem afrontamento, afinal é sempre possível que os populares reivindiquem dentro dos marcos permitidos constitucionalmente.

As manifestações serão sempre um palco de reivindicações nas quais o Executivo deverá buscar lições para as suas acções. Com certeza, serão reprimidas quando as autoridades forem confrontadas com acções de vandalismo que em nada abonam àqueles que se dizem paladinos da democracia.