Biden fala sobre Brexit e manifesta preocupação com fronteiras na Irlanda

Biden fala sobre Brexit e manifesta preocupação com fronteiras na Irlanda

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, manifestou preocupação com o Brexit, nomeadamente a questão das fronteiras, um processo cujas negociações ainda decorrem entre a União Europeia e o Reino Unido. Deverá, aliás, realizar-se a 28 de Dezembro uma sessão extraordinária do Parlamento Europeu, para aprovar um eventual acordo pós-Brexit ainda antes do final do ano. Joe Biden afirmou que está contra uma “fronteira vigiada” na Irlanda, ou seja não defende o regresso a uma fronteira rígida (hard border) entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte.

“A ideia de fechar novamente a fronteira a norte e a sul não está correcta. Temos de manter a fronteira aberta”, defendeu, Terça-feira, em declarações aos jornalistas. O democrata, que venceu as eleições presidenciais norte-americanas a 3 de Novembro, afirmou que a questão do pós-Brexit foi abordada, este mês, em conversa telefónica com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Biden disse que também falou com o primeiroministro irlandês, Micheál Martin, bem como com o presidente francês, Emmanuel Macron, sobre esta matéria. Joe Biden, um católico de origens irlandesas, já tinha abordado o Brexit e o impacto que poderá ter nas duas Irlandas em Setembro, recorda o site Político.

“Não podemos permitir que o acordo da Sexta-Feira Santa que trouxe paz à Irlanda do Norte seja uma vítima do Brexit”, disse, na altura. Ainda antes das eleições presidenciais, a 16 de Setembro, na mensagem que publicou no Twitter, Joe Biden partilhou uma carta ao primeiro-ministro britânico dos membros da comissão de relações internacionais da câmara dos Representantes, indicando que o Congresso não iria aprovar um acordo comercial entre os EUA e o Reino Unido, caso este falhasse os compromissos acordados com a Irlanda do Norte.