SINPES receia falta de eleições no ensino superior em 2020

SINPES receia falta de eleições no ensino superior em 2020

O secretário-geral do Sindicato Nacional dos Professores do Ensino Superior (SINPES), Eduardo Peres Alberto, receia que, até ao fim deste ano, não ocorram eleições nas Instituições do Ensino Superior (IES), mas promete que a sua organização vai lutar para que se cumpra com essa meta.

“Neste momento, vamos indagar o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), porque o ano está a terminar e, até agora, não temos uma orientação precisa sobre tal”, anunciou o sindicalista, tendo recordado que o paradigma que contempla o pleito eleitoral para escolha dos gestores dessas Instituições fazem parte da nova configuração da rede das Instituições de Ensino Superior.

Peres Alberto, para quem as eleições concorrentes à gestão dos estabelecimentos de ensino deste nível é um dos pontos fortes do caderno reivindicativo e actualizado no dia 12 de Maio de 2018, se as Instituições e o seu corpo de trabalho estão aí, não deve haver nada do processo que seja difícil.

Segundo ele, pode não ser apanágio da vontade política da direcção do MESCTI, constituí uma premissa de cumprimento obrigatório. O secretário-geral do SINPES reiterou o receio de as eleições não serem realizadas ainda este ano, mas ponderou dizendo que a classe sindical tem de partir para a luta e conquistar esse grande bem. “E sendo uma obrigação, o líder sindical diz que o MESCTI deve informar para quando a sua publicação no Diário da República, porque nós achamos que o que está a faltar é só mesmo boa-fé ou vontade política por parte do Ministério.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.