Reino Unido: Chama-se Margaret, tem 90 anos e é a primeira pessoa no mundo a receber vacina da Pfizer contra a covid-19

“Sinto-me tão privilegiada por ser a primeira pessoa vacinada contra a covid-19. Agora posso passar tempo com a minha família e amigos no próximo ano, depois de ter estado sozinha quase um ano”, desabafou Margaret Keenan (ou Maggie), que foi injetada com uma dose da vacina da Pfizer/BioNTech.

“V-Day”, o maior programa de vacinação do serviço de saúde público britânico, arranca esta terça-feira Margaret Keenan, Maggie para os amigos e família, entrou no hospital de Coventry, no Reino Unido, e esticou o braço para a enfermeira May Parsons fazer história e injetar-lhe a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNTech para combater a covid-19. Foi a primeira pessoa no mundo a receber o medicamento, se excluirmos os voluntários que participaram nos testes. Está assim em marcha a maior campanha de vacinação lançada pelo serviço de saúde público britânico, conta o “The Guardian”.

O secretário da Saúde britânico, Matt Hancock, batizou esta terça-feira como “V-Day”, que tanto poderá ser uma alusão à II Guerra Mundial como à vacina, na esperança de este fármaco mudar o futuro do território e do mundo – uma dose de vacina de cada vez. Serão dadas 800 mil nas próximas semanas e até ao final do mês espera-se que tenham sido administradas cerca de quatro milhões de vacinas. Margaret Keenan, que trabalhou em lojas de joias e que só se reformou apenas há quatro anos, celebra os 91 anos na próxima semana.

“Sinto-me tão privilegiada por ser a primeira pessoa vacinada contra a covid-19. É o melhor presente de aniversário antecipado que eu poderia desejar, pois agora significa que posso passar tempo com a minha família e amigos no próximo ano, depois de ter estado sozinha quase um ano”, desabafou Maggie, aqui citada pela BBC, que revela que a dose terá sido dada às 6h31 desta manhã. E acrescentou: “Não poderia estar mais agradecida a May [Parsons, a enfermeira que lhe administrou a vacina] e ao staff do SNS que cuidaram de mim tremendamente, e o meu conselho a quem lhe ofereçam a vacina é que a tomem. Se a posso ter aos 90, então vocês também podem”.

MSN.PT