Solidários com presidente do sindicato, médicos ameaçam manifestar-se e entrar em greve

Solidários com presidente do sindicato, médicos ameaçam manifestar-se e entrar em greve

Em causa está uma denúncia feita no dia 11 de Junho do corrente ano pelo sindicalista ao jornal OPAÍS dando conta que no Hospital Pediátrico David Bernardino (HPDB) morriam em 48 horas cerca de 19 crianças com diversas patologias.

No dia 20 de Julho do mesmo ano, a direcção do HPDB suspendeu o médico por supostamente ter apresentado à imprensa dados do hospital no qual trabalha não na condição de sindicalista mas como funcionário.

Adriano Manuel interpôs um recurso hierárquico oito dias depois, fundamentando que tal medida era injusta e ilegal por ter exercido o seu direito na qualidade de sindicalista, conforme consta no comunicado do SINMEA enviado, ontem, a este Jornal.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.