O mais importante é o amor

O mais importante é o amor

Recebi do meu amor esta carta que aqui transmito na íntegra. É demasiado bela para que a mude, demasiado séria para que a edite, demasiado importante para que a transforme, lhe mude o tempo ou o verbo. Foi-me enviada por amor e é por amor que a compartilho convosco. Foi escrita por Albert Einstein que a enviou à sua filha Lieserl com a condição de a não revelar até passarem 15 anos da sua morte, mas mesmo que essa data já vá relativamente longe a mensagem ainda é absolutamente necessária. Para ela abro estas aspas.

“Quando propus a teoria da relatividade, muito poucos me entenderam e o que vou revelar agora à humanidade também colidirá com o mal-entendido e os preconceitos que existem no mundo. Peço-lhes que a guardem o tempo necessário, meses, anos, décadas, até que a sociedade esteja avançada o suficiente para aceitar o que explicarei a seguir. Há uma força extremamente poderosa para a qual, até agora, a ciência não encontrou uma explicação formal. É uma força que inclui e governa todas as outras, e está por trás de qualquer fenômeno que se opere no universo e ainda não foi identificada por nenhum de nós. Esta força universal é o Amor.

Quando os cientistas buscaram uma teoria unificada do universo, esqueceram a força invisível mais poderosa. O amor é Luz, que ilumina aqueles que o dão e o recebem. O amor é a gravidade, porque faz com que algumas pessoas se sintam atraídas por outras. O amor é poder, porque multiplica o melhor que temos e permite que a humanidade não se extinga em seu egoísmo cego. O amor se desdobra e se revela. Pelo amor, vivemos e morremos. O amor é Deus e Deus é Amor.

Esta força explica tudo e dá sentido à vida. Esta é a variável que ignoramos por muito tempo, talvez porque tenhamos medo do amor porque é a única energia no universo que o homem não aprendeu a dirigir à vontade. Se ao invés de E = mc2, aceitamos que a energia para curar o mundo pode ser obtida através do amor multiplicado pela velocidade da luz ao quadrado, chegamos à conclusão de que o amor é a força mais poderosa que existe, porque não tem limites.

Lamento profundamente não ter sido capaz de expressar o que está em meu coração, que tem batido calmamente por vocês durante toda a minha vida. Talvez seja tarde demais para pedir desculpas, mas como o tempo é relativo, preciso dizer-lhes que os amo e graças a vocês cheguei à resposta final!” Se o mais importante é amor porque é tantas vezes nos esquecemos dele?