Segunda Amões é sepultado hoje no Santa Ana

Segunda Amões é sepultado hoje no Santa Ana

Os restos mortais do empresário António Segunda Amões serão sepultados hoje no cemitério da Santa Ana, em Luanda, depois de ter sido velado a partir das 19horas de ontem, no Quartel-General do Exército. A urna contendo os restos mortais de Segunda Amões, que faleceu na clínica Mediclinic Morningside, em Sandton, em Joanesburgo, África do Sul, vítima de doença, chegou ontem à capital do país. Ele esteve internado por mais de 10 dias, a contar de 21 de Novembro, em Joanesburgo, para onde foi evacuado, de urgência, através de um avião ambulância, a partir do Huambo, dois dias depois de se ter sentido mal, a 19 de Novembro, na aldeia Camela.

O empresário de 51 anos estava, nos últimos anos, a desenvolver na aldeia dos seus ancestrais, a Camela, na província do Huambo, um dos maiores projectos de reforma e requalificação, com a construção de infra-estruturas sociais para o bem-estar da população local. O administrador da Camela Amões, Armando Cachitoto, disse, em entrevista à Rádio Mais Huambo, que neste local residem cerca de 2 mil habitantes. “É um projecto integrado que, para além da componente social, tem a económica, a do turismo rural, a indústria, a piscicultura, a agropecuária e outros negócios”, frisou.

O jornalista e escritor Sousa Jamba, que reside na Camela Amões, descreveu, em entrevista à emissora, o malogrado como “um grande líder. Um grande visionário. Um caso de estudo”. No seu ponto de vista, Segunda Amões era uma pessoa que tinha uma enorme capacidade de traduzir a teoria em prática. “Era um homem de visão muito ampla, mas também que inspirava todas as pessoas que estavam envolvidas em práticas”.