Carta do leitor: A falha dos manifestantes…

Carta do leitor: A falha dos manifestantes…

Caro coordenador do jornal O PAÍS, votos de bom trabalho. A manifestação dos jovens que exigiam do Governo mais emprego, saúde e bem-estar social foi, nesta Quinta-feira, manchada em Luanda com cenas de arruaça, o que não foi bom. Sou defensor das liberdades, mas é ponto assente que elas têm limites e devem ser respeitadas nos termos da lei.

Não se admite que jovens escalem a estatua do primeiro Presidente da República de Angola, Agostinho Neto, para reclamar direitos. Os actos praticados não abonam em nada a construção do processo democrático que se impõe no ordenamento jurídico angolano. Por isso, é importante os jovens terem mais consciência e respeito pelos símbolos nacionais, porque eles carregam a cultura e o respeito por aqueles que lutaram para a liberdade deste nosso rico e belo país, Angola.

Ainda assim, os órgãos do Estado, neste caso, a Polícia Nacional tem de saber agir, bem como punir quem praticar tais actos, evocando o primado da lei em Angola. Os jovens podem manifestar-se, isso não é mal, exigir direitos é bom, mas deve ser tudo nos marcos da lei e não proporcionar cenas de arruaça e quando forem detidos preferem sempre optar pelo discurso da vitimização.

Espero que este comportamento fique por aqui e haja apenas manifestação pacífica, uma vez que a própria Polícia Nacional está a agir com mais ponderação, porque directa ou indirectamente concluiu que teve alguns excessos, porém mais urbanidade não faz mal a ninguém!

POR: Vula Pimenta, Luanda