MINJUD cria comissão independente para analisar “caso judo”

MINJUD cria comissão independente para analisar “caso judo”

A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula da Silva Sacramento Neto, disse, ontem, em entrevista colectiva, realizada na sede do órgão, em Luanda, que o órgão que dirige criou uma comissão independente para analisar o caso inédito que está a acontecer na Federação Angolana de Judo (FAJ), onde aconteceram dois pleitos eleitorais.

Ana Paula da Silva Sacramento Neto explicou que foi criada a comissão independente para que não haja ingerência do Estado na resolução do problema, em que os associados elegeram dois presidentes. “Alguém tem de analisar o processo para aconselhar o Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) sobre a decisão que irá tomar, logo a comissão independente vai fazer este trabalho”, garantiu.

Questionada sobre o papel do ministério nos processos eleitorais, a responsável revelou que o Estado joga um papel importante nestes processos. “Devemos trabalhar com as federações para a gestão das selecções nacionais, porque não é possível numa federação serem realizadas dois pleitos. Ana Paula da Silva Sacramento Neto lembrou aos presentes na entrevista colectiva que quem trata do processo eleitoral é a própria federação que, em assembleia, elege a comissão eleitoral nacional.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.