o editorial: Festas felizes!

o editorial: Festas felizes!

O nascimento de Cristo, para os cristãos, oferece uma hipótese de renascimento, para um amanhã melhor em busca de grandes e melhores desafios.

Este Natal é comemorado num momento atípico, em que os abraços, beijos e a proximidade não são permitidos por causa de um bem supremo, a vida. Tudo por causa da pandemia da Covid-19 que invadiu o mundo e vai deixando um rasto de sofrimento, dor e luto. Mais do que o momento actual, quando entregou o seu único fi lho, Deus quis assim oferecer à humanidade uma nova oportunidade.

Essa mesma esperança que cada um dará aos seus próximos, entre familiares e amigos, independentemente das adversidades.

Sempre será possível festejar, sem exageros, para que o futuro seja risonho, porque os momentos difíceis exigem atitudes adequadas para que consigamos ultrapassá-los. Só deste modo poderemos, mesmo num período atípico, esperar que estas festas sejam mesmo felizes, 2020 termine e o ano de 2021 seja o da afirmação e da reconstrução das sequelas criadas por este prestes a acabar