Extinção dos sectores permitirá o dinheiro chegar ‘directamente’ aos bolseiros em 2021

Extinção dos sectores permitirá o dinheiro chegar ‘directamente’ aos bolseiros em 2021
A direcção do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE) projecta alterar o processo de transferência do dinheiro dos bolseiros externos, ao ponto de ter adiantado que o bolseiro já não vai receber a partir do sector que, antes recebia a transferência feita a partir de Angola, para distribuir para as contas individuais desses estudantes angolanos, no estrangeiro. “A partir do próximo ano, será um processo diferente, já que os estudantes vão receber, directamente, a partir dos países onde estudam.
As transferências serão feitas aqui, a partir das nossas contas daqui, até porque eu devo dizer que os seis sectores que temos vão ser encerrados todos, disse o director do INAGBE, Milton Chivela. O responsável detalhou, dizendo que quatro já serão fechados em 2021 e dois, em 2022, porque o número de estudantes que se tem no exterior já não justifica a existência dos sectores.
“Anteriormente, a política consistia em ter, no mínimo, 200 estudantes por região para justificar a abertura de um sector. Hoje, temos, em grande parte desses nossos sectores, um número abaixo dessa cifra, com excepção dos sectores em Portugal, Cuba e na Rússia.
Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.