Os mortos pela Polícia em tempo de Covid-19

Os mortos pela Polícia em tempo de Covid-19

Dias antes de se decretar o Estado de Emergência por força da pandemia da Covid-19, um tumulto na manhã do dia 9 de Março, na zona dos Quartéis, proximidades do Distrito de Recrutamento Militar, na Maianga, surpreendeu os luandenses, quando centenas de jovens se deslocaram ao local em busca de uma vaga nas Forças Armadas Angolanas (FAA). Do tumulto, que envolveu efectivos da PN e das FAA, resultou na morte a tiro de um jovem no local e o ferimemto de outro. No dia 12 do mesmo mês, no bairro Candombe velho, periferia da cidade do Uíge, um jovem de 27 anos foi morto por disparo de arma de fogo, cujo acto foi atribuído a uma agente da corporação.

A Polícia local, na altura, disse que o acto foi acidental e que os agentes foram chamados a intervir numa briga entre moradores do referido bairro. Em Abril, a notícia veio da província do Zaire, quando um agente da PN de 50 anos foi atingido mortalmente com quatro disparos feitos pelo seu próprio colega no posto policial da comuna do Kindege,

 

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.