Trezentos e sessenta e cinco dias de incertezas e desafios

Trezentos e sessenta  e cinco dias de incertezas e desafios

Apesar do contexto de pandemia, imposto pela Covid-19, com a Comissão Interministerial a definir o máximo de cinco pessoas para os ajuntamentos públicos, ainda assim, centenas de jovens saíram à rua, em diversas ocasiões, para se manifestarem contra a falta de emprego e a não realização das autarquias.

No conjunto de manifestações, as do dia 11 de Novembro e 10 de Dezembro, dia de celebração dos 45 de Independência Nacional e Dia Internacional dos Direitos Humanos, respectivamemte, ficaram marcadas negativamente com a morte de um manifestante, Inocêncio Alberto de Matos e pela vandalização e profanação da estátua do Primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.