Um “réveillon” sem réveillon

Um “réveillon” sem réveillon

Alguns dJ’s e promotores de eventos vivem situação deficitária, por causa da não realização de festas de réveillon e o consequente aumento das despesas em véspera de Ano Novo. Mas há quem esteja numa situação superavitária e descreve qual é o segredo

Adjelson Coimbra

O mundo vive um novo normal “anormal”, por força da Covid- 19. Angola não é a excepção, sendo, por isso, que o país, de acordo com as autoridades sanitárias, é impedido de celebrar a véspera de Ano Novo com os tradicionais bailes, aglomerados na via pública e, agora, com chuvas de fogode- artifício, ou seja, viver-se-á um “réveillon” sem réveillon.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.