Carta do leitor: A farra continua

Carta do leitor: A farra continua

Caro director, votos de feliz ano novo ! É gratificante pensar que muitos de nós entramos para o ano de 2021, apesar dos estragos que a Covid-19 originou ao país e as consequências mais do que nefastas que vai causando em todo o mundo.

Já não se pode sequer falar da Europa. Todos os dias aumentam os números de casos, assistindo- se ao colapsar de um sistema de saúde organizado, mas que não resiste à quantidade de pacientes que entram nem ao número de camas existentes. Havia por parte de muitos um certo receio sobre o que aconteceria em África se os mesmos números que vemos surgindo na Europa e na América ocorressem entre nós. Haveria capacidade para se travar o curso?

Quais são os hospitais capacitados para travar o colapso? Os exemplos da América e da Europa não têm sido suficientes para sensibilizar as pessoas a facilitarem a vida do próprio Executivo. Só assim se compreende que mesmo com algumas medidas tomadas existam pessoas que prefiram colocar em perigo os seus concidadãos.

Não será novidade alguma, mas as autoridades devem saber que existem e têm ocorrido por Luanda algumas festas privadas em que dezenas e centenas de pessoas se juntam para, sem qualquer condição, festejarem da forma que bem entenderem.

Existem Djs que são convidados para estas actividades e noutras que vão ocorrendo sobretudo nas áreas mais longínquas. Os esforços feitos estão, algumas vezes, a cair por terra nas mãos de pessoas irresponsáveis, muitas das quais não olham a meios para atingirem os seus fins, que passam unicamente pelo lucro.

MP Luanda