Ferrovia do Huambo pede “socorro”

Ferrovia do Huambo pede “socorro”

O presidente do Ferrovia do Huambo, Adriano Marques Catito, disse, à imprensa, ontem, que o clube precisa de apoio financeiro para suportar os encargos do Girabola 2020/2021, Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão. O dirigente desportivo informou que uma das grandes dificuldades prende-se com a falta de recursos financeiros para a testagem do plantel, equipa técnica e outros intervenientes, conforme o regimento sanitário desportivo. “Até agora não recebemos nenhum protocolo do Governo da província do Huambo quanto à promessa recentemente feita em subvencionar os testes, tal como acontece noutras províncias”, referiu. Os testes obrigatórios devem ser realizados 72 horas antes das competições e regularmente antes de cada treino.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.