“A Covid-19 foi um golpe para as nossas economias”

“A Covid-19 foi um golpe para as nossas economias”

O governante angolano, que se pronunciou já nas vestes de presidente da OPEP, afirmou que, mesmo assim, “Angola se orgulha de se ter envolvido directamente no processo de tomada de decisão que levou (…) a organização a alargar o âmbito da colaboração através da Declaração de Cooperação”.

Diamantino de Azevedo reconheceu os benefícios da Declaração de Cooperação desde o início da crise do mercado de 2014-2016, por ter ajudado “a restaurar a confiança e a estabilidade ”e abrir caminho para a Carta de Cooperação em 2019, dando uma nova plataforma para colaboração, além do importante processo de equilíbrio do mercado.

O ministro referiu que a Covid-19 “foi um golpe para as nossas economias; abriu profundos buracos nos orçamentos e atrasou, significativamente, os planos de investimento”.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.