Cidadão mata o pai por suspeitar que o impedia de prosperar

Cidadão mata o pai por suspeitar que o impedia de prosperar

Desapontado por não prosperar na vida, o jovem decidiu pedir satisfação ao seu progenitor, partindo já com a convicção de que este seria o causador. “Ele não se sente um jovem realizado, em termos de prosperidade por não ter bois entre outros bens materiais”, frisou a nossa fonte.

Explicou que nesta parcela do território nacional, quando atingem uma determinada idade, as pessoas esperam ter bens para se sentirem respeitados na sociedade.

Quando assim não acontece, a tendência é acusarem algum membro da família de os estar a prejudicar através de práticas de feitiçaria. O ancião terá manifestado o seu descontentamento, não admitindo a forma como estava a ser abordado e o fi lho reagiu de forma enérgica.

O jovem agarrou num instrumento de madeira e desferiu um golpe violento na região craniana do seu próprio progenitor, sem dó nem piedade. Este não terá resistido ao embate e caiu, de acordo com a nossa fonte policial.

As pessoas que estavam no local tentaram socorrer a vítima, levando- o ao Hospital Municipal da Humpata, onde viria a falecer 24 horas depois.

Antes mesmo de os profissionais de saúde anunciarem a sua morte aos familiares, alguns deles foram ao Comando da Polícia local denunciar o crime de ofensas corporais.

“A detenção foi feita com base na queixa de ofensas corporais. Entretanto, como o pai acabou por morrer passou a ser de homicídio qualificado”, disse. O suposto infractor foi encaminhado ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) para os devidos trâmites legais.