Fuga de militantes do PRS põe em causa presidência de Benedito Daniel

Fuga de militantes do PRS põe em causa presidência de Benedito Daniel

Vozes dissonantes do partido denunciaram ao OPAIS a saída de vários militantes do PRS que estão desencantados com a gestão do actual presidente, Benedito Daniel, chegando mesmo a ser acusado de “mau líder” e principal responsável da crispação no seio do partido que, na actual legislatura, conta apenas com dois deputados.

Fontes próximas à direcção do partido revelaram que, nos últimos meses, a organização vem perdendo muitos militantes, sobretudo nas províncias da Lunda-Sul, Moxico, Benguela e Malanje, adiantando, inclusive, um possível abandono, nos próximos tempos, dos responsáveis do partido a nível destas localidades no país.

“As pessoas estão cansadas e fartas da gestão do partido. É tudo a mesma coisa. Nada muda. Muitas promessas e pouquíssimas realizações”, desabafou a fonte.

Em reacção, o secretário-geral do PRS, Rui Malopa, desmentiu o cenário de crispação no seio do partido, tendo dito que a sua organização não regista nenhuma fuga de militantes.

De acordo com Rui Malopa, há, cada vez mais, a entrada de novos militantes no seio dos renovadores sociais. No dizer do político, existe uma relação saudável entre os militantes de todo o país com o seu líder, Benedito Daniel, afirmando que o partido continua firme e a cerrar fileiras para alcançar as metas dos desafios que se avizinham, sobretudo no que às eleições autárquicas e às eleições gerais, em 2022, dizem respeito.

“Continuamos a receber novos militantes e simpatizantes para as fileiras do nosso partido, assim como o regresso de alguns membros desavindos. Portanto, as informações que alegam ao contrário são falsas e sem fundamentos”, frisou.

Para Rui Malopa, sendo este o ano pré-eleitoral, o grande foco prende- se com a política de proximidade, com acções de mobilização que serão realizadas em todo o país.

“Todas as actividades que não foram realizadas no ano passado por causa da pandemia da COVID- 19 estão agendadas para este ano. Entre elas, destacam-se a conferência de quadros, a conferência internacional sobre o federalismo, entre outras”, avançou.

Eleições Autárquicas

Rui Malopa referiu ainda que o seu partido está preparado para participar das eleições autárquicas caso venham a ser convocadas para os próximos anos, uma vez que não se realizaram no ano passado, como estavam inicialmente aprazadas.