AJPD aponta nepotismo e suborno como práticas mais comuns de corrupção

AJPD aponta nepotismo e suborno como práticas mais comuns de corrupção

O membro da associação Justiça, Paz e Democracia (AJPD), António Ventura, afirmou, em Benguela, à margem da formação sobre corrupção e boa governação, que um estudo feito pela sua instituição aponta o nepotismo, suborno, extorsão e tráfico de influência como sendo as práticas mais comuns de corrupção em Angola

 

Organizado pela AJPD, em parceria com a Omunga, que decorre desde ontem, 13, juntando jornalistas de várias órgãos de comunicação social e activistas cívicos sobre transparência e boa governação, visando dotá-los de ferramentas para monitorar o programa de combate à corrupção levado a cabo pelo Executivo, o advogado diz que, num passado recente, muitos gestores públicos condicionavam a aprovação de um projecto a recebimentos de vantagens ilícitas. Dado ao facto de os praticantes da corrupção em Angola, em muitos casos, disporem de poder, fundamentalmente o económico, António Ventura considera imperioso que os jornalistas e activistas, para se assumirem como autênticos agentes fiscalizadores, sejam dotados de ferramentas técnicas.

 

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.