Editorial: Cautelas com África do Sul, Brasil e Portugal

Editorial: Cautelas com África do Sul, Brasil e Portugal

À semelhança do que vai ocorrendo noutras paragens, em momento algum se poderia esperar que as autoridades ficassem indiferentes em relação às novas variantes do vírus da Covid-19 que se alastra pelo mundo.

Países como África do Sul, Brasil e Portugal, apesar da proximidade política e económica com Angola, têm assistido o registo e aumento destas novas estirpes, o que faz com que, não obstante as boas relações, podem ser o caminho para que os primeiros casos nos batam a porta.

Atenta, Angola preferiu travar, temporariamente, a partir do próximo dia 24, as viagens com estes países, por se tratar de um vírus mais contagioso e que está a colapsar até sistemas de saúde mais desenvolvidos.

A medida só não é imediata porque se vai permitir que os cidadãos angolanos e estrangeiros que se encontram nestes países tenham a possibilidade de regressar ao país ou sair para os seus locais de origem. Mais vale prevenir do que remediar, aconselha o velho ditado, o que faz com que doravante se façam também testes pós-desembarque até para aqueles passageiros provenientes de outros países não mencionados.