Executivo encorajado a prosseguir combate contra a corrupção

Executivo encorajado a prosseguir combate contra a corrupção

O apelo é do novo presidente da Associação dos Amigos e Naturais de Kimbele(ANAKIMBELE), Paulo Afonso Jacinto, que falava à imprensa momentos depois de ter sido eleito como novo líder desta associação

O responsável destacou que a luta contra a corrupção levada a cabo pelo Executivo, no mandato do Presidente da República, João Lourenço, está no bom caminho, cujos sinais são visíveis e animadores e estão a moralizar a sociedade.

Por isso, encorajou o Executivo a prosseguir com a cruzada para desencorajar os que ainda enveredam ou pretendam continuar com esta prática nociva.

O novo responsável da Associação dos Naturais e Amigos de Kimbele(ANAKIMBELE) disse ainda que os primeiros sinais desta luta, iniciada pelo novo Governo saído das eleições gerais de 2017, estão a permitir a recuperar a boa imagem de Angola no exterior e atrair o investimento estrangeiro.

Ele, que é economista de profissão, acredita que sem a corrupção Angola tem tudo para desenvolver, tendo em conta a variedade de riquezas que possui e do seu capital humano.

Entretanto, para se levar esta cruzada até mais longe quanto possível, Paulo Jacinto disse que é indispensável o empenho de toda a sociedade para denunciar aos órgãos de justiça todos os actos que lesem os interesses do Estado.

Cooperação

Anunciou que a associação que passa doravante a dirigir vai cooperar com o Governo, sobretudo em matérias de desenvolvimento comunitário, para ajudar o desenvolvimento das comunidades rurais.

Com o efeito, lançou um apelo para que o Executivo dê o seu apoio material e financeiro para que as associações desenvolvam projectos nas comunidades, com realce naquelas em que a situação é preocupante.

Sobre o ANAKIM BELE

Depois de ter sido eleito no Sábado, 16, com 153 votos a favor, nenhum contra e nenhuma abstenção, sendo o único candidato, para começar o seu mandato Paulo Jacinto e a sua equipa de trabalho vão fazer primeiro um diagnóstico do município de Kimbele, na província do Uíge.

Este diagnóstico passará por realizar visitas de constatação nas quatro comunas daquela circunscrição fronteiriça com a República Democrática do Congo(RDC).

Seguidamente, serão realizados encontros de concertação com os mais diversos segmentos da sociedade, efectuar estudos sociológicos dos principais problemas que afectam as comunidades, e inteirar-se das políticas públicas gizadas pelo Estado a serem implementadas no município.

Para desenvolver o Kimbele, disse contar com a contribuição dos quadros, que devem começar por promover encontros de concertação com os mais diversos segmentos da sociedade, palestras, simpósios, seminários, colóquios, efectuar estudos de projectos de investimentos, e a elaboração de um plano de desenvolvimento do município.

Desenvolver programas de formação tecno-profissional nas comunidades, estabelecer parcerias que visam facilitar a inserção da juventude no mercado do trabalho, constam ainda das prioridades do novo elenco.