FMI dá nota positiva à execução financeira do Executivo angolano

FMI dá nota positiva à execução financeira do Executivo angolano

A política económica do Governo angolano teve uma avaliação positiva do Fundo Monetário Internacional (FMI), que considerou a dívida de Angola “sustentável sem mais reestruturações”

Segundo o FMI, que espera que a dívida se mantenha sustentável a longo e médio prazo, este diagnóstico credibiliza o Executivo, mas também significa que o Fundo continua disposto a ajudar Angola.

O Governo angolano cumpriu, até Junho do ano transacto, a meta mínima de despesas sociais acordadas com o FMI, situação que valeu o reconhecimento positivo da instituição e o mais recente desembolso financeiro de 487,5 milhões de dólares, segundo o Jornal de Angola.

“A recente reestruturação com alguns grandes credores e a Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) gerou poupanças e diminuiu as necessidades de financiamento a médio prazo”, adianta a instituição financeira.

No esclarecimento oficial do Ministério das Finanças, relativos à quarta avaliação ao país da Linha de Financiamento Ampliada (EFF), realizada pelo FMI, o secretário de Estado para as Finanças e Tesouro, Osvaldo Victoriano João, referiu, na ocasião, que das seis metas previstas, para o período de Abril a Junho, foram, integralmente, cumpridas cinco e solicitado o adiamento de uma, relacionada com o pagamento de atrasados externos.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.