Gilberto Gil e Gal Costa falam sobre censura na música brasileira em série documental

Gilberto Gil e Gal Costa falam sobre censura na música brasileira em série documental

Gilberto Gil e Gal Costa, entre outros brasileiros consagrados na música global, resgatam a memória da censura da ditadura militar na música brasileira em nova série documental ‘O Silêncio que Canta por Liberdade’. O seriado, que está em desenvolvimento, tem estreia mundial no segundo semestre de 2021.

Prestes a completar 60 anos do início de sua instauração no Brasil (1964-1985), a ditadura permitia aos militares brasileiros prender e torturar músicos considerados contrários ao nacionalismo e oposição ao comunismo alimentados por este regime autoritário.

Em entrevista à série, Gilberto Gil relembra em detalhes o exílio em Londres entre os anos 1969 e 1971 ao qual foi submetido. Na capital da Inglaterra, o astro gravou discos e músicas que lhe rendeu fama e reconhecimento em todo o mundo. Gal Costa defende o livrearbítrio dos brasileiros ao reflectir sobre tendências autoritárias da actual política dominante no Brasil.

A artista também reflecte sobre a sua estreia na música em 1964 ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia. A série ‘O Silêncio que Canta por Liberdade’ também vai abordar a história de composições da Música Popular Brasileira proibidas pela ditadura. O audiovisual é dirigido pela actriz internacional Úrsula Corona e idealizada por Omar Marzagão.