Editorial: A agenda do MPLA

Editorial: A agenda do MPLA

Ontem, o MPLA reuniu em Luanda o seu Bureau Político para, entre outros assuntos, analisar a sua agenda política para o ano em curso. De acordo com o comunicado do partido no poder, este cronograma será apresentado este mês na província do Bié, sabendo-se, desde já, que uma das certezas será a realização do Congresso da Organização da Mulher Angola (OMA), o braço feminino da própria instituição.

Embora pareça existir um certo unanimismo em relação ao facto maior deste ano, que é a realização do Congresso Ordinário do partido, que, em princípio, deverá reconfirmar a liderança do actual Presidente João Lourenço, ainda assim existem clamores, mesmo que em surdina, de militantes e até mesmo responsáveis que se mostram reticentes quanto ao facto de vir a ocorrer apenas em Dezembro de 2021.

Nos últimos tempos, em diversos corredores desta organização, o tema tem merecido alguma análise. Talvez o facto de não se trazer a público demonstrará, por parte dos actuais responsáveis, que não exista nenhuma preocupação quanto a estes receios. Só assim se entende que o assunto passe ao lado e se vá esperar, com alguma certeza, pelo último mês deste ano, para se entrar em 2022 com os olhos postos em mais uma vitória por parte dos camaradas.