Editorial: Restrições aéreas

Editorial: Restrições aéreas

A partir de hoje, 24 de Janeiro , está proibida a entrada de vôos de alguns países que neste momento se encontram na pole position em relação ao coronavírus, sobretudo a nova estirpe.

Brasil, Portugal e África do Sul, independentemente da proximidade que têm com Angola, foram os primeiros abrangidos nesta restrição temporária do Executivo angolano. Trata-se de um esforço para se estancar a possível importação da nova variante do vírus.

Antes da implementação da medida que hoje inicia, o próprio Executivo desdobrou-se na realização de vôos humanitários para que todos os angolanos que se encontravam no exterior pudessem regressar sem problemas.

Ainda ontem, momentos antes da entrada em vigor desta medida, vários vôos chegaram a Angola, não havendo neste momento razões para que se olhe para esta decisão como estando distante da defesa dos interesses dos cidadãos angolanos. A segurança de todos deve estar em primeiro lugar.