Mãos Livres prepara relatório para denunciar altas figuras envolvidas em corrupção

Mãos Livres prepara relatório para denunciar altas figuras envolvidas em corrupção

A Associação mãos livres (Aml) garante ter já reunido todos os elementos fundamentais e documentos credíveis para, em breve, poder apresentar às autoridades judiciais o seu relatório contendo denúncias de altas figuras da sociedade angolana supostamente envolvidas em esquemas de corrupção

A informação foi avançada ontem a OPAÍS pelo seu presidente, Salvador Freire, revelando que o relatório que está a ser elaborado, há cerca de um mês, já conseguiu recolher e reunir todos os elementos importantes e brevemente será apresentado ao Governo, no âmbito do combate à corrupção.

O responsável entende que o combate à corrupção não deve ser só uma tarefa do Governo, mas de todos os angolanos interessados nessa batalha.

Explicou que a Associação Mãos Livres fez uma investigação profunda, reunindo provas contra altas figuras angolanas, não só a nível nacional como também internacional.

“Em anos anteriores já apresentamos um relatório semelhante, onde também apontamos determinadas figuras ligadas ao anterior Governo naquela altura. Apresentamos queixa à Procuradoria- Geral da República (PGR) em Angola e em Portugal, porque estavam envolvidas figuras também no estrangeiro”, disse.

Desta vez, segundo a fonte, a instituição que dirige vai apresentá- lo igualmente ao novo Governo do Presidente João Lourenço, como também a outros países em que disse terem sido desenvolvidas “teias de aranha da corrupção” envolvendo altas figuras angolanas.

Fez saber que as pessoas implicadas no referido relatório terão a oportunidade e o direito de contestar qualquer equívoco do relatório. Entretanto, Salvador Freire espera que à actual governação, ao contrário do que aconteceu com a anterior, haja uma reacção relativamente ao relatório em causa.

O responsável acrescentou que no primeiro relatório apresentado à antiga governação, apesar de algumas pessoas terem duvidado do seu trabalho, a Associação Mãos Livres trouxe à tona certas figuras que na altura estavam directamente ligadas ao Governo, apontando números e valores desviados do país, incluindo as contas bancárias domiciliadas no exterior.

“Na altura da governação do ex- Presidente José Eduardo dos Santos não se faz nada a respeito. Tiveram conhecimento do relatório e, por questões de vergonha, não se mexeu em nenhuma das pessoas envolvidas”, deplorou.

Disse ter havido cumplicidade entre as figuras envolvidas, incluído o próprio antigo Presidente da República, mas ninguém “moveu uma única palha”. “Houve um silêncio total. Vamos ver nessa nova governação se haverá alguma reacção ou não”, salientou Salvador Freire, que garantiu publicar o relatório num horizonte temporal muito breve.

Referiu que, como representante da sociedade civil, a Associação Mãos Livres vai continuar a denunciar a corrupção que considera como sendo um mal que corrói o país e que impede o seu desenvolvimento.