Alunos abandonam escolas no Calumbo por falta de merenda

Alunos abandonam escolas no Calumbo por falta de merenda

O professor Osvaldo Tchianhama, que lecciona no complexo escolar n.º 5097 desde 2019, no Calumbo, disse, ontem, que, por falta da merenda escolar, os seus alunos abandonaram a instituição. No presente ano lectivo, tinha inicialmente 75 alunos e apenas 25, às vezes, 30 alunos aparecem

O professor Osvaldo Tchianhama gostaria de ver reactivada o programa da merenda escolar na escola porque muitos alunos fazem apenas uma refeição por dia, e o lanche que anteriormente lhes era dado ajudava a mantê-los na instituição. Esta situação está a fazer com que os alunos abandonem as aulas. “Só para ter uma ideia da situação, na minha sala, inicialmente estavam escritos 75 alunos, mas agora trabalho apenas de forma regular com 25 a 30”, disse. Para além da falta de alimentação, a distância também tem contribuido.

O professor falava à margem da celebração do Dia Interna cional da Educação, que se comemorou na sua instituição, no município de Viana. O complexo escolar n.º 5097 está localizado no bairro Nguengue, comuna do Calumbo, e o acesso à região é muito deficitário. Osvaldo Tchianhama é obrigado a viver na região devido aos custos com os transportes, porque “no bairro Nguengue não há táxis devido ao mau estado da via, apenas há motos, que fazem este serviço”. “Do Zango até aqui já cheguei a pagar quatro mil Kwanzas”, contou.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.