A Disney e o fantasma dos clássicos “ofensivos”

A Disney e o fantasma dos clássicos “ofensivos”

Recentemente, o serviço de streaming Disney+ vedou o acesso de crianças com menos de 7 anos a alguns dos clássicos de animação dos estúdios do Rato Mickey. Mais uma medida a reforçar o policiamento moral à volta de um património.

Acena de um grupo de corvos que, alegadamente, fazem lembrar os espectáculos de menestréis onde artistas brancos com rostos pintados de negro imitavam e ridicularizavam os escravos africanos das plantações do Sul. Eis o elemento ofensivo que se aponta à animação Dumbo (1941), com um dos corvos a chamar-se Jim – tal como Jim Crow (corvo em inglês), o nome das leis que permitiam a segregação racial nos Estados Unidos.