Editorial: Serenidade, precisa-se!

Editorial: Serenidade, precisa-se!

As informações postas a circular ontem pela Polícia Nacional indicam que um tenente coronel das Forças Armadas Angolanas terá perdido a vida na sequência de golpes de machado que sofreu depois de atacado por jovens que, no passado, pretendiam investir contra a esquadra da localidade de Cafunfo, na Lunda-Norte.

Do mesmo modo, diz-se que um outro inspector da Polícia Nacional, também agredido, se encontra numa situação preocupante.Desde o fatídico incidente, que a Polícia classifi ca mesmo como acto de rebelião, os ânimos mantêm-se exaltados, o que deverá exigir alguma serenidade para o prosseguimento das investigações e a responsabilização de supostos prevaricadores.

Nesta fase, todas as intervenções no sentido de se serenar os ânimos serão bons. O importante é que não tente os habituais aproveitamentos, incluindo políticos, numa fase em que as pessoas ainda estão a chorar os seus mortos e o inquérito em curso nem sequer foi concluído.