Mulepe prevê processar 3 milhões de toneladas de kimberlito por ano

Mulepe prevê processar 3 milhões de toneladas de kimberlito por ano

A mina de Mulepe, situada no Lucapa, província da Lunda-Norte, contém depósitos aluviais e kimberlitos. Para a sua exploração, o grupo GEMCORP, de investimento em mercados emergentes, vai desembolsar USD 150 milhões

A parceria prevê que a GEMCORP detenha 75% do negócio e a Endiama Mining, subsidiária Endiama, os restantes 25%. Enquanto accionista maioritário, promotor e operador do programa piloto, a GEMCORP supervisionará a comercialização e as demais operações do projecto.

Em Dezembro do ano passado a GEMCORP e a Endiama Mining assinaram um acordo para a criação de uma parceria que visa dinamizar o potencial diamantífero do depósito do Mulepe.

O programa das operações mineiras a desenvolver, permitirá processar, no depósito mineiro do Mulepe, 3 milhões de toneladas de kimberlitos, anualmente.

A zona do Mulepe contém depósitos aluviais e kimberlitos significativos.

Com um investimento de USD 150 milhões, o acordo prevê a criação, no decorrer deste ano, de um programa piloto de exploração mineira para garantir a rápida implementação do projecto, o início das operações e a exportação de diamantes.

Depois da implementação do programa piloto, os parceiros darão continuidade aos trabalhos para materializarem, na íntegra, o potencial dos depósitos de kimberlitos de rocha dura do Mulepe.

Não foram deixados de parte o tipo e a qualidade dos diamantes existentes na concessão, a capacidade dos prestadores de serviços que já actuam na região, assim como a potencial arrecadação de receitas com a venda dos diamantes a extrair do Mulepe.

A GEMCORP vai financiar o programa piloto e as operações de prospecção do projecto. A Endiama, que possui um conhecimento institucional relevante do local e experiência, trabalhará, activamente, para que esta parceria se desenvolva de forma atempada, economicamente rentável e segura.

140 postos de trabalho

Com a nova concessão pretende- se constituir uma equipa de profissionais e empregar cerca de 140 trabalhadores, maioritariamente provenientes da comunidade local. Estes profissionais dedicar-se-ão a actividades como a gestão, operação e exploração mineira.

Este projecto dará prioridade à contratação local de bens e serviços, assim como apoiará iniciativas locais para que o impacto deste novo investimento seja relevante para a comunidade em que se insere e esteja alinhado com a estratégia do Governo. O projecto Mulepe é o primeiro investimento da GEMCORP na exploração diamantífera na África Subsariana.