PIIM em Benguela prevê inserir mais de 13 mil alunos no sistema de ensino

PIIM em Benguela prevê inserir mais de 13 mil alunos no sistema de ensino

O Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) prevê inserir, no sistema de ensino, mais de 13 mil alunos, segundo informação divulgada no final da reunião ordinária do Governo de Benguela

Em Benguela, o PIIM vai, igualmente, construir 25 novos estabelecimentos de ensino, segundo foi anunciado nesta sessão orientada pelo governador provincial de Benguela, Rui Falcão.

Na reunião, o executivo local analisou, entre outros assuntos da vida política e social, o OGE de 2021 destinado à província, importância do Plano de Urbanização para o Desenvolvimento Harmonioso do Território e estiagem e medidas de mitigação. Os membros do conselho foram igualmente informados sobre a recolha de resíduos sólidos na província.

Esta é, aliás, uma questão que tem vindo a apoquentar muitos cidadãos cujos bairros estão inundados de lixo. É disso exemplo o Tchipiandalo, Massangarala, além de algumas artérias a nível do casco urbano.

Nesta sessão, a administradora de Benguela, Adelta Georgina Matias, prestou aos membros uma informação relativa à sentença favorável ao Estado recaída sobre a providência cautelar número 59/2020. Antes da titular da Administração do município sede, interveio o vice-governador para área técnica e infra-estrutura, Leopoldo Muhongo, tendo dado o ponto de situação da execução física das obras em curso.

De acordo com o secretário do Governo de Benguela, Aquiles de Carvalho, a quem coube à leitura do comunicado final, nos termos desse plano, estão inscritos sete projectos de âmbito central e 101 local, sendo que 73 estão em curso, com destaque para 25 novas escolas a nível dos municípios, que preveem gerar cerca de 175 novas salas de aula, para inserir no sistema de educação e ensino mais de 13 mil e noventa alunos.

Aquiles de Carvalho refere que estão a ser construídas também sete novas unidades sanitárias, permitindo, deste modo, maior aproximação dos serviços de saúde à população. “Melhorar assistência médica, promover medidas de prevenção de doenças e promoção de saúde na comunidade. Está em execução um projecto de âmbito central, nomeadamente a construção da ponte sobre o rio Calondo, no município do Caimbambo”, destaca.

Informou que na reunião foi criada uma comissão que se encarregará de implementar as medidas aprovadas para mitigar os efeitos da estiagem e a seca em Benguela.

A agenda da reunião de Terça-feira, 09, inscreveu, igualmente, o relatório dos meios mobilizáveis para fins militares e, neste particular, os responsáveis do Gabinete Provincial dos Registos e Modernização Administrativa elucidaram os membros sobre o conteúdo do documento.

Ao director do Gabinete Provincial da Educação, Evaristo Calopa Mário, coube prestar também informação relativa ao concurso público de ingresso excepcional para auxiliares de limpeza de segunda classe no sector sob sua jurisdição.

Constantino Eduardo, em Benguela