Petro no 11 de Novembro para regressar aos triunfos

Petro no 11 de Novembro para regressar aos triunfos

O clube do Catetão, depois de perder por três bolas sem resposta com o Sporting de Cabinda, na 11.ª jornada do Girabola 2020/2021, recebe, esta tarde, o Ferrovia do Huambo com os olhos na vitória, às 16:30, pois, se acontecer o contrário, os adeptos vão pedir a cabeça do técnico Toni Cosano

Depois da derrota em Cabinda, o Petro de Luanda tenta regressar, esta tarde, aos triunfos no Estádio 11 de Novembro, quando receber o emblema do Planalto Central, na abertura da 12.ª ronda do Campeonato Nacional, às 16:30.

Para conquistarem os três pontos, os tricolores atiraram para o balde de lixo o desaire que tiveram no Norte diante dos Leões.

Ainda assim, sacudiram a pressão psicológica e esperam devolver alegria aos adeptos que, aos poucos, exigem a cabeça de Toni Cosano, face aos maus resultados.

A formação do Catetão não vence há dois jogos e isto tem preocupado a direcção liderada por Tomás Faria.

Em virtude disto, os sócios e adeptos esperam que os comandados do hispano-brasileiro Toni Cosano dêem uma resposta positiva à equipa orientada por Agostinho Tramagal.

Para acabar com a seca de vitórias, o clube, fundado em 1980, terá de evitar os erros cometidos no embate frente ao Sporting de Cabinda.

Naquele encontro, o Petro de Luanda estava irreconhecível, uma vez que teve muitas dificuldades para criar perigo no último reduto dos leões de Cabinda, tendo deixado, igualmente, muitas brechas no sector defensivo.

Por este motivo, o desafio com o clube do Huambo promete ser de elevado grau de dificuldade para as hostes do Petro de Luanda.

O Ferrovia, clube que ascendeu ao Campeonato Nacional, em 2019, tem feito uma época acima das expectativas.

O clube do planalto central figura no quarto lugar, com dezasseis pontos, estando, neste momento, a três do líder Petro de Luanda.

Ao cabo de 11 jogos, o Ferrovia conseguiu quatro vitórias, quatro empates e três derrotas, tendo marcado nove golos e sofrido doze.

De acordo com o historial, ambas as agremiações encontramse pela terceira vez na prova, sendo que, nos dois últimos jogos entre aquelas equipas, o Petro de Luanda levou a melhor.

Em 2019, os pupilos de Toni Cosano venceram o Ferrovia do Huambo, por duas bolas sem reposta, resultado registado no segundo jogo, isto é, em 2020.

Com estes dados, tudo indica que, desta vez, os pupilos de Agostinho Tramagal irão entrar com o sentimento de desforra.