Petro volta a escorregar na Liga dos Clubes Campeões Africanos

Petro volta a escorregar na Liga dos Clubes Campeões Africanos

O clube tricolor perdeu ontem com o Wydad Casablanca de Marrocos, em partida a contar para a segunda jornada do grupo C. Com este desaire, o sonho do embaixador angolano de chegar a fase seguinte começa a ficar mais distante. Na próxima ronda, no dia 05 de Março, o Petro joga com o Kaizer Chiefs da África do Sul

O Petro de Luanda voltou a escorregar ontem na Liga dos Clubes Campeões Africanos, no Estádio 11 de Novembro, na segunda jornada do grupo C.

O clube tricolor, fundado em 1980, perdeu com o Wydad Casablanca de Marrocos por uma bola sem resposta.

O único golo da partida foi marcado aos 69 minutos por Ayoub El Kaabi, deixando os donos de casa sem muitos argumentos.

Depois do golo, o embaixador angolano reagiu, mas sem sucesso, uma vez que o adversário soube fechar as linhas de passe.

Nas alas, a equipa reagia, porém de forma apática, pois era importante imprimir maior velocidade dentro das quatro linhas.

O futebol ofensivo não se vislumbrava, facto que permitiu os marroquinos fazerem o seu jogo e gerir sem muitas cautelas o resultado.

No reatamento da partida, o jogo do Petro não sofreu muitas alterações, permitindo o adversário do Norte de África a ter mais momentos ofensivos.

Ainda assim, causou perigos à baliza do Petro, mas não teve pontaria na finalização, deixando para trás os momentos altos da partida.

Com este desaire, o emblema angolano atrasa-se na tabela classificativa e fica mais distante de sonhar com a outra fase. Está muito aquém do que fez num passado recente.

O Wydad e o Horoya da Guiné Conacry partilham a liderança do grupo C com três pontos seguidos do Petro e dos Kaizer Chiefs, ambos sem quaisquer pontos, embora os sul-africanos ainda não tenham disputado qualquer jogo.

Job e Cosano na mira dos adeptos

O avançado e capitão do Petro de Luanda, Job, está na mira dos adeptos do Petro de Luanda por ter falhado uma grande penalidade ontem no embate frente ao Wydad.

A falta de responsabilidade do atleta nos jogos e a forma como se insurge contra os árbitros, alguns colegas e adversários eleva a fúria dos adeptos.

O técnico Toni Cosano, pelos resultados que vai tendo, nos últimos tempos, também tem tido a sua cabeça à prémio, por isso a derrota de ontem agudizou a sua posição na equipa tricolor.