Editorial: Lixo e dinheiro

Editorial: Lixo e dinheiro

Com a aprovação das verbas que permitirão contratar as empresas para efectuar os serviços de limpeza na província de Luanda, uma nova página se poderá abrir nesta problemática que se arrasta há vários anos.

Embora se saiba da vinda do dinheiro, segundo o Despacho Presidencial assinado pelo Presidente da República, João Lourenço, o ideal será que a governadora de Luanda, Joana Lina, e seus coadjutores tenham o esperado plano que consiga reverter os labirintos nebulosos que este apetecível negócio enfrenta.

O que se questiona hoje é se estaremos perante a continuidade do mesmo modelo criticado e que levou ao cancelamento de alguns contratos, o que enfureceu determinadas empreiteiras que deixaram a cidade capital num autêntico caos.

É imperioso que se mude e se dê a Luanda e aos seus moradores um projecto que faça esquecer os dias penosos que se vive. E, para tal, as empresas que concorrerem devem mostrar novas formas de actuação e não o mesmo show off a que nos habituaram.