JMPLA quer jovens envolvidos no desenvolvimento do país

JMPLA quer jovens envolvidos no desenvolvimento do país

Para o braço juvenil do partido MPLA, os jovens devem ser os primeiros interessados e participantes da promoção dos programas em curso cuja finalidade é a promoção do bem-estar social, cultural e politico deste segmento populacional

O primeiro secretário nacional da JMPLA, Crispiniano dos Santos, defendeu, neste jornal , a necessidade de os jovens estarem comprometidos nos planos executivos que visam o desenvolvimento de Angola.

De acordo com o dirigente do braço juvenil do partido MPLA, os jovens devem ser os primeiros interessados e participantes da promoção dos programas em curso cuja finalidade é a promoção do bem-estar social, cultural e politico deste segmento populacional.

Conforme explicou, o país, desde 2017, com a eleição de João Lourenço ao cargo de Presidente da Republica, vem conhecendo novos rumos sobretudo ao nível das questões que se prendem com a eliminação da corrupção e impunidade, pelo que deve ser necessária a participação dos jovens enquanto principais beneficiários destas accções.

Por outro lado, Crispiniano dos Santos encerrou, no ultimo Sábado, na província de Cabinda, as jornadas políticas e patrióticas que teve igualmente uma passagem pelas províncias do Zaire onde, dentre várias acções desenvolvidas, se destaca o encontro com jovens de vários segmentos da sociedade politica e social.

Nas duas províncias, Crispiniano dos Santos manteve contacto e encontro com núcleos e Comités Locais, assembleia de militantes, visitas a empreendimentos geradores de empregos e rendimentos para os jovens e encontro com os jovens representantes da sociedade civil.

No domínio da vida interna, após o encontro com a direcção do partido e com os membros do Secretariado do Comité Provincial, o primeiro secretário nacional presidiu ao acto de abertura da campanha nacional de crescimento da Organização, que decorreu sob o lema: “Cada Militante Mais Três (3) Jovens”.

Na ocasião, o líder da Juventude do MPLA convidou os jovens angolanos a filiarem-se à JMPLA, uma escola de bem e de transformação política e social, comprometida com o desenvolvimento do País e o bem-estar do povo angolano. No domínio da inserção na sociedade, Crispiniano dos Santos manteve um encontro com os líderes das organizações juvenis da província, durante o qual analisaram conjuntamente a pauta de soluções para os principais problemas que afligem a juventude, nomeadamente, o emprego, a habitação, a formação académica e técnico-profissional, etc.