Escola Pepino reclama direito ao voto no pleito da FACI

Escola Pepino reclama direito ao voto no pleito da FACI

O capitão da escola Alberto da Silva “Pepino”, Walter Pepino, reclamou, à Rádio Cinco, o facto de a sua formação não ter direito de exercer o voto nas eleições da Federação Angolana de Ciclismo (FACI), aprazado para 9 de Abril, tendo em vista o ciclo olímpico 2020/2024, por supostamente estar ilegal.

“Não sei o que se está a passar no órgão reitor da modalidade. Aliás, a nossa equipa existe há muito tempo. A associação local tem documentos que podem provar”, disse Walter Pepino.

Segundo apurou este jornal, a Associação Provincial de Ciclismo (APC) não concorda com algumas políticas da comissão eleitoral da FACI no que respeita ao processo eleitoral, porque há indícios de fraudes.

A mesma fonte acrescenta que há clubes que não podem votar no dia 9 de Abril por serem ilegais ou por não terem feito nenhuma actividade nos últimos 4 anos, o que viola a lei das associações desportivas, mas a FACI entende que devem. Na senda desta polémica, a editoria de desporto deste jornal tentou contactar algum membro da Federação, mas não teve sucesso.

A presidente cessante da Federação Angolana de Ciclismo (FACI), Cremilde das Chagas Rangel, assumiu a sua recandidatura nas eleições.