“ São necessários mais investimentos para evitar crises energéticas no futuro”

“ São necessários mais investimentos para evitar crises energéticas no futuro”

O ministro dos Recursos Minerais Petróleo e Gás e presidente da OPEP, Diamantino Azevedo, participou na 27.ª reunião do Comité Ministerial de Monitoramento conjunto (JMMC) da OPEP+, que decorreu, ontem, Quarta-feira 3, via webinar. O dirigente apela a maiores investimentos no sector de Petróleo e Gaz, de modo evitar crises energéticas futuramente.

Na sua intervenção, Diamantino Azevedo elogiou o senso de unidade e comprometimento do grupo (OPEP e parceiros não OPEP).

No seu entender, os programas de vacinação em torno do mundo trazem novo optimismo à indústria, depois de prolongado tempo de incerteza, ressaltando que o mercado energético está muito dinâmico, não apenas pela pandemia da Covid-19, mas também por via de conversas em torno da aceleração da transição energética.

Em relação à redução de investimentos na indústria petrolífera nos últimos meses, Diamantino de Azevedo afirmou que, apesar das opções pelas energias renováveis e transição energética global, o petróleo e o gás ainda terão importância por mais décadas.

“Devemos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para garantir que a nossa indústria permaneça forte e saudável e possa atender às previsões que apontam que, “até 2045, o petróleo representará ainda 28% da demanda energética”, disse.

Desde Novembro de 2020 que os Estados-Membros do Grupo da OPEP (13 OPEP e 10 não OPEP) realizam encontros mensais, via webinar, de modo a avaliar a evolução no mercado petrolífero mundial e procederem aos ajustes pertinentes para um melhor preço e equilíbrio da procura e oferta.