Detidos três cidadãos falsos agentes da Polícia no Huambo

Detidos três cidadãos falsos agentes da Polícia no Huambo

Três cidadãos, com idades compreendidas entre 23 e 26 anos, que se faziam passar por agentes da Polícia Nacional foram detidos, esta semana, nos arredores da cidade do Huambo, após denúncia da população.

Os detidos afirmaram, durante a fase de instrução processual, nunca terem sido polícias e adquiram os meios por fontes ainda desconhecidas pela corporação, segundo a sub-inspectora Severina Donália Fina.

A chefe do departamento de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando da Polícia Nacional na província do Huambo disse que os falsos agentes aproveitavam-se dos meios da corporação para extorquir pacatos cidadãos.

Em declarações à Angop, a subinspectora Severina Fina informou que, além de extorquirem dinheiro em armazéns, realizavam assaltos à mão armada nos bairros Benfica, São Brás, Calilongue I e Rua do Comércio.

Aos mesmos, conforme a responsável, foi-lhes retirado uma arma de fogo do tipo pistola Macarov, com o respectivo carregador e munições, quatro camisas do fardamento de gala da Polícia Nacional, igual número de quicos, sendo três de agente e um de oficial, um pulôver e dois pares de passadores.

A detenção dos três supostos marginais e a consequente apreensão dos meios resultou de uma micro-operação, motivada pelas denúncias da população.

Trata-se do primeiro caso de género registado, este ano, na província do Huambo, habitada por dois milhões, 519 mil e 309 habitantes.