Livraria Lello investe AKZ dois mil milhões para relançar actividade no e-commerce

Livraria Lello investe AKZ dois mil milhões para relançar actividade no e-commerce

Um total de dois mil milhões de Kwanzas foi investido pela empresa Lello & Companhia, Lda., no desenvolvimento, em parceria com a WebTech, de uma plataforma de e-commerce denominada SWEG – Sistemas Web de Gestão.

A plataforma será lançada hoje, numa unidade hoteleira da capital angolana, sendo o principal objectivo da empresa a facilitação da oferta de um conjunto de produtos e serviços, através de um suporte que gere uma rede de parceiros.

Esta acção marca o relançamento da empresa no mercado nacional, após período de grande baixa nas suas actividades, desde 1975, que culminou, também, com a redefinição do seu modelo de negócio e áreas de actuação.

Reinventando-se e adaptando-se ao actual contexto, cria agora um novo modelo de negócios e migra para os serviços digitais como antecâmara para um futuro sistema “franchising”.

A plataforma, para além dos seus serviços e produtos Lello, pretende facilitar a realização de negócios com potenciais parceiros, através de uma estrutura de “partilha de receita” e baseada no princípio básico de que “boas contas fazem bons amigos”, explicou a empresa.

O sócio-gerente da Lello, Rui Santos, disse que a ideia por detrás da concepção da plataforma SWEG foi a criação de um mercado online que juntasse clientes, parceiros, produtos e serviços de forma simples e clara para todos, e onde as pessoas pudessem visualizar todo o processo, bastando, para tal, ter acesso à Internet.

Já o director do projecto, Joaquim Melícias, afirmou que a forma única como todo o sistema foi desenvolvido é particularmente simples e permite uma visibilidade imediata de todas as transacções e processos por parte dos envolvidos, desde o cliente ao parceiro.

“Um dos factores diferenciadores nesta plataforma é a emissão de facturas certificadas, que permite as empresas ter na sua contabilidade documentos em conformidade com as boas práticas que qualquer companhia deve ter”, rematou.