Austrália e Nova Zelândia abrem ‘bolha’ de viagem que dispensa quarentena

Austrália e Nova Zelândia abrem ‘bolha’ de viagem que dispensa quarentena

Austrália e Nova Zelândia vão abrir uma ‘bolha’ de viagem a partir de 19 de Abril, permitindo que os seus habitantes se desloquem entre os dois países sem se submeterem a uma quarentena obrigatória devido à Covid-19. A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou ontem a medida, mas não excluiu que, em caso de potenciais surtos, a ‘bolha’ será novamente suspensa.

“As pessoas precisam de ter um plano para a possibilidade da viagem ser interrompida no caso de um surto”, advertiu numa conferência de imprensa. Tanto a Austrália quanto a Nova Zelândia, contudo, vão manter as duas semanas de isolamento em hotéis e centros habilitados para viajantes de outras nações.

Ambos os países, que fecharam as fronteiras desde Março de 2020, já tinham aberto em Outubro uma ‘bolha’ de viagem de sentido único que permitia aos neozelandeses entrar no país vizinho sem quarentena, embora tivessem de cumprir um período de isolamento na direcção oposta.

As duas nações oceânicas começaram a falar sobre o assunto em Abril do ano passado e são dois dos países que melhor contiveram a pandemia da Covid-19, tomando medidas rápidas, incluindo o encerramento das fronteiras internacionais e o confinamento preventivo.

A Austrália registou até agora quase 30 mil infectados e 909 mortos, a maioria das quais devido ao surto na cidade de Melbourne em meados de 2020. Já a Nova Zelândia acumulou mais de 2.200 casos e 26 óbitos. A pandemia da Covid-19 provocou, pelo menos, 2.853.908 mortos no mundo, resultantes de mais de 131,2 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP). A doença é transmitida por um novo Coronavírus detectado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.