“Dia da Paz” celebrado com show memorável da Diva Ary no Huambo

“Dia da Paz” celebrado com show memorável da Diva Ary no Huambo

Mais de uma centena de espectadores e figuras distintas, ligadas à Cultura na província e não só, juntaram-se ao espectáculo, no Jafeliz Bar, baixa da cidade do Huambo

A cantora Ariovalda Gabriel “Diva Ary” comemorou o 19º aniversário, do Dia da Paz e da Reconcialiação Nacional com um especial show memorável no último Domingo, 4, no palco do Jafeliz Bar, na cidade do Huambo.

Entre o humor e gargalhadas, dança e muita animação, a cantora procurou agradar o público, num só reportório composto por mais de uma dezena de sucessos, como “Paga Que Paga”, “Carta de Amor”, “Meu Patrão”, “Funge na Catchupa”, “Agora Te Encontrei”, “Não Me Faças Desistir” e “Despedida do Lar”.

Além desses temas, e recuando no tempo, Ary, alternou com sucessos de conceituados compositores e intérpretes angolanos e estrangeiros das décadas de 70 e 80, como David Zé, Urbano de Castro, Belita Palma, Beto Cruz, a portuguesa, Amália Rodrigues e alguns brasileiros.

Prosseguindo em jeito de agradecimento a Deus Criador e ao público anfitrião, interpretou a canção, “Segura a Minha Mão Jesus”, um louvor que foi muito bem recebido e cantado em uníssono com a plateia, do princípio ao fim. De pé e de mãos levantadas, revendo-se nas mensagens transmitidas pela cantora, a alegria da plateia aumentava cada vez mais, cruzando vozes num misto de sentimento e de gratidão. Agradecendo, como se de um concerto religioso se tratasse, o público gritava. “Bis, bis, vamos cantar Ary. Vamos louvar”. Pedia o público visivelmente emocionado.

Outras canções

Terminado o louvor, o espectáculo “aqueceu” com as músicas, “Man Dani”, “Teu Grande Amor”, “Escangalha”, “Decepcion”, “Pelo Menos 50” e “Papá Fugiu”, tendo terminado com Medley, e os temas “Ngapa”, dos Irmãos Almeida, “Esse Madiê”, de Eduardo Paim e “Betinho”.

Reacções

Satisfeita com os resultados do show, Ary manifestou a sua alegria pela recepção calorosa do público daquela cidade e da Sodiba, promotora do evento pela iniciativa, e espera voltar actuar outra vez nos palcos da capital do Planalto central.

“Muito obrigada pelo carinho e hospitalidade meus irmãos. Este é o meu primeiro show aqui na cidade do Huambo. Espero regressar mais vezes. Que Deus abençoe e proteja, para que estejamos juntos nos próximos eventos”, manifestou.

Já Eufránio Júlio, gestor de parceiros estratégicos da Sodiba, questionado pela nossa reportagem quanto ao surgimento do projecto artístico, Luandina “A Nossa Kizomba”, referiu que a iniciativa resultou da vontade de atenuar as dificuldades vividas por várias famílias angolanas.

Um projecto musical lançado na TV Zimbo marcou o reencontro da dupla, Nagrelha e Bruno King, dos Lambas, depois de oito anos de separação, e ao mesmo tempo serviu para angariar fundos para a aquisição de cestas básicas.

O responsável, fez um cruzamento entre o marketing e a responsabilidade social da empresa, cujos objectivos apenas viriam a ser definidos posteriormente.

Nesta óptica, a Sodiba e a TV Zimbo decidiram transformar o Bar Luandina num espaço dedicado a manter os artistas de bar, e não só, activos e os espectadores em casa entretidos, apesar das restrições a que os eventos de música ainda estão sujeitos por força da pandemia do novo Coronavírus.